%SITE%
15°
24°

Publicado em 19/05/2013 - 00h15

Tribunal do Júri condena réu a mais de 13 anos de prisão em Abelardo Luz

Joel de Lima e Godoy, 48 anos, poderá recorrer em liberdade


0 comentário(s)

A Vara Única do Tribunal do Júri da Comarca de Abelardo Luz condenou nesta sexta-feira (17), o réu Joel de Lima e Godoy, 48 anos, a mais de 13 anos de prisão, a ser cumprida em regime inicialmente fechado.

 

Ele foi denunciado pelo MP por tentar matar a facadas sua ex-companheira Giseli Rosário, ferir sua irmã e mais uma terceira pessoa presente no local do crime. O fato ocorreu, no dia 9 de outubro de 2005, durante uma festa na rua Padre Narcizo Zanatta, no bairro Aparecida,.

 

Conforme a denúncia do Ministério Público, Joel de Lima e Godoi, estava indignado com o término de seu romance e com a negativa dela reatar o relacionamento foi até o local armado com uma faca (adaga).

 

Já no referido local, o denunciado teria tentado convencer Gisele Rosário a lhe dar uma nova oportunidade. Minutos depois, ao ser ignorado novamente pela amada, aproveitou sua distração e desferiu pelo menos cinco golpes de faca contra ela.

 

A agressão foi presenciada pela irmã da vítima, Marinez Rosário, que tentou intervir e por ter impedido a consumação do crime, também acabou ferida dois golpes. Na fuga Joel de Lima de Godoy, ainda acabou esfaqueando uma terceira pessoa, Ademir Antônio Casanova, que tentou impedí-lo de fugir. As três vítimas foram internadas em estado grave, mas sobreviveram.

 

O julgamento, que durou mais de 10 horas, foi presidido pelo Juiz de Direito da Sandro Pierri, titular na Comarca de São Domingos. O promotor Diogo Luiz Deschamps representou o ministério público enquanto que o réu foi defendido pela advogada Silvana Aparecida Cruzaro Nunes.

 

SENTENÇA

 

O juiz Sandro Pierri, com base na decisão do conselho de sentença, julgou procedente, em parte, o pedido contido na denúncia para condenar Joel de Lima e Godoy, já qualificado, à pena privativa de liberdade de 13 anos, sete meses e 10 dias de reclusão, a ser cumprida em regime inicialmente fechado.

 

Ele foi condenado por infração aos artigos 121, 1 e 2, III (meio cruel) e IV (recurso que dificultou ou tornou impossível a defesa da vítima), c/c art. 14, II, ambos do Código Penal, tendo como vítima Gisele Rosário; art. 121, caput e 1, c/c art. 14, II, ambos do Código Penal, tendo como vítima Marinez Rosário; e art. 121, caput e 1, c/c art. 14, II, ambos do Código Penal, tendo como vítima Ademir Antônio Casanova.

 

O juiz também concedeu o direito ao réu de recorrer em liberdade, levando em consideração que o mesmo respondeu a todo o processo solto, não tendo nenhum envolvimento em problemas da ordem pública.

0 comentários

Expandir comentários
Redes sociais

Atendimento

Rua Rigoberto Zandoná S/N, Centro Cep: 89830000 - Abelardo Luz - SC

Email: contato@abelardoluztem.com.br

(49) 84078833

Newsletter

Receba novidades do nosso site em seu e-mail: